REVISTA IGUATEMI – PREPARE SUAS PERNAS PARA O VERÃO

Beleza por Equipe Editorial Iguatemi

Aqui você encontra tendências e inspirações de make e cabelo para o dia-a-dia e diversas ocasiões.

Por Carta Editorial

Com a chegada do verão e a deliciosa vontade de curtir a praia — de biquíni — é hora de recorrer a procedimentos estéticos que podem ajudar na beleza das pernas. Livre-se da gordura localizada, celulite, flacidez e varizes!

Para celulite, a grande novidade é o VelaShape III que utiliza a tecnologia de radiofrequência bipolar. “No procedimento, as células de gordura são aquecidas a uma temperatura de 42º a 45ºC provocando apoptose (morte) dos adipócitos de forma completamente segura sem queimar a epiderme”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal. Número de sessões indicada: quatro sessões, uma a cada 15 dias.

Já contra a flacidez da parte interna das coxas, o dermatologista Jardis Volpe indica o laser Fotona TightSculpting. “Com duas ponteiras, esse laser penetra profundamente até o subcutâneo, por isso consegue a quebra das células de gordura – matando células de gordura pelo aquecimento. A segunda ponteira é aplicada em toda região para estimular as células a fabricarem colágeno”, explica. Número de sessões: entre duas e quatro sessões quinzenais.

Não suporta suas coxas muito grossas? A opção é o Total Sculptor by Power Shape, um aparelho que associa criolipólise, ultrassom microfocado, corrente de estímulo muscular, radiofrequência multipolar e criofrequência para tratar de forma efetiva a gordura localizada, promover remodelação corporal e definir o músculo. “É uma tecnologia que faz a paciente ‘malhar’ de forma passiva. Enquanto a paciente está parada, o equipamento começa a contrair e soltar o músculo várias vezes até fazer a definição da área muscular”, explica o dermatologista Dr. Abdo Salomão Jr. Número de sessões: uma.

Para as varizes, a novidade fica por conta do CLaCs, um procedimento que utiliza laser não-invasivo e injeções de glicose para aumentar eficácia do tratamento e reduzir os efeitos colaterais. “Com o método combinado, o laser pode ser aplicado com energia mais baixa (o que diminui a dor no tratamento) emitindo pulsos de luz que penetram no corpo do paciente e são absorvidos pelo sangue – agindo nas varizes sem causar dano à pele”, explica a Dra. Aline Lamaita, cirurgiã vascular e médica do corpo clínico do Hospital Albert Einstein.

Logo em seguida, a glicose é aplicada nos mesmos locais onde foi realizado o laser, potencializando seu efeito e secando as varizes. Número de sessões:  três sessões.

 

Shares
Share This