REVISTA IGUATEMI – PREPARE SUAS PERNAS PARA O VERÃO

TendênciasBeleza Beleza por Equipe Editorial Iguatemi Aqui você encontra tendências e inspirações de make e cabelo para o dia-a-dia e diversas ocasiões. Por Carta Editorial Com a chegada do verão e a deliciosa vontade de curtir a praia — de biquíni — é hora de recorrer a procedimentos estéticos que podem ajudar na beleza das pernas. Livre-se da gordura localizada, celulite, flacidez e varizes! Para celulite, a grande novidade é o VelaShape III que utiliza a tecnologia de radiofrequência bipolar. “No procedimento, as células de gordura são aquecidas a uma temperatura de 42º a 45ºC provocando apoptose (morte) dos adipócitos de forma completamente segura sem queimar a epiderme”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal. Número de sessões indicada: quatro sessões, uma a cada 15 dias. Já contra a flacidez da parte interna das coxas, o dermatologista Jardis Volpe indica o laser Fotona TightSculpting. “Com duas ponteiras, esse laser penetra profundamente até o subcutâneo, por isso consegue a quebra das células de gordura – matando células de gordura pelo aquecimento. A segunda ponteira é aplicada em toda região para estimular as células a fabricarem colágeno”, explica. Número de sessões: entre duas e quatro sessões quinzenais. Não suporta suas coxas muito grossas? A opção é o Total Sculptor by Power Shape, um aparelho que associa criolipólise, ultrassom microfocado, corrente de estímulo muscular, radiofrequência multipolar e criofrequência para tratar de forma efetiva a gordura localizada, promover remodelação corporal e definir o músculo. “É uma tecnologia que faz a paciente ‘malhar’ de forma passiva. Enquanto a paciente está parada, o equipamento começa a contrair e soltar o músculo várias vezes até fazer a...

Reportagem na revista Muscle in Form – Dicas para evitar risco de trombose venosa e varizes em quem trabalha sentado

Dicas para evitar risco de trombose venosa e varizes em quem trabalha sentado   Pesquisa publicada na revista  britânica The Lancet indica que quem fica sentado mais de 8 horas por dia  aumenta em 10% o risco de morte, além de ter maior propensão a desenvolver  doenças vasculares. Cirurgiã vascular do corpo clínico do Hospital Albert Einstein  dá dicas de como evitar complicações  A mesa, a  cadeira e o computador; são esses os três itens mais comuns na jornada de  trabalho da maioria dos brasileiros empregados. O problema é que trabalhar  sentado oito horas por dia (ou mais) aumenta em 10% o risco de morte, segundo  estudo publicado na revista médica britânica “The Lancet”.  “Além disso, como a panturrilha é o coração das pernas, a cada contração  muscular bombeamos o sangue e ativamos a nossa circulação. Situações onde  essa musculatura fica parada muito tempo podem causar uma retenção de líquido  nas pernas, levando a inchaço, pernas pesadas, cansadas e aumentando a  predisposição de desenvolver varizes e trombose venosa”, explica a  cirurgiã vascular e angiologista Dra. Aline Lamaita, médica do corpo clínico  do Hospital Albert Einstein. De acordo com a pesquisa, que analisou 16 relatórios sobre idosos dos EUA,  Europa Ocidental e Austrália, para cada oito horas sentado, é necessário  praticar uma hora de atividade física para resistir aos efeitos negativos  desse “sedentarismo”. “Embora muitas pessoas com a rotina de  trabalho muito pesada não tenham tempo e disposição para realizar atividade  física em outro horário, isso é necessário para que haja um desenvolvimento  da musculatura efetiva, que poderia de certa forma protegê-los dos efeitos  deletérios do trabalho sentado”, afirma a...

ENTREVISTA NA RADIO ESTADÃO

1º bloco: Rota Saudável Você confere os destaques do programa e entrevista com Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angilogia e Cirurgia Vascular. Pesquisas recentes ligam as horas que passamos sentados ao maior risco de morte. A médica dará algumas dicas principalmente para quem trabalha sem se movimentar por muito tempo. Clique aqui e ouça e entrevista na íntegra.  ...

MATÉRIA NO PORTAL PLÁSTICA E BELEZA

Varizes: fim das dúvidas! Publicado por Cibele Carbone em 31 de agosto de 2016 Categorias Salto alto, depilação com cera quente, musculação… Confira abaixo se alguns hábitos do nosso dia a dia podem ou não influenciar no aparecimento das varizes Por Malu Bonetto Entre os três principais fatores de risco para o desenvolvimento das varizes – veias dilatadas e tortuosas que perderam sua função causando danos estéticos e danos circulatórios – estão a genética, a idade e o sexo. “Enquanto o fator genético é preponderante, o envelhecimento é um agravante. Sem contar que, as mulheres são mais propensas ao desenvolvimento das varizes, por influência hormonal, já que têm as veias mais flácidas que os homens”, explica a cirurgiã vascular e angiologista Aline Lamaita, médica do corpo clínico do Hospital Albert Einstein. Também é preciso levar em conta alguns hábitos que podem agravar a situação como a gravidez, a obesidade e ficar muito tempo em pé ou sentado com as pernas cruzadas ou curvadas, isto porque podem comprometer a circulação. “As varizes do sistema venoso externo podem doer, arder, dar sensação de peso às pernas e tornozelos, coçar, incomodar esteticamente e, dependendo do grau, levar a úlceras varicosas”, comenta. Não existe prevenção absoluta, mas há algumas medidas para retardar o seu aparecimento ou melhorar a circulação sanguínea. Salto alto provoca varizes? Não existe consenso em literatura científica que o uso de salto alto a longo prazo possa causar varizes. Mas devemos levar em conta que alguns trabalhos sugerem que existe, sim, um prejuízo no retorno venoso com o uso do salto. Também devemos levar em consideração que seu uso contínuo causa...

ANTICONCEPCIONAL E TROMBOSE

    A incidência do tromboembolismo no País é de 0,6 caso para cada mil habitantes, segundo dados da Unesp (Universidade Estadual Paulista). 43% da população já ouviu falar em trombose, mas não sabe como prevenir a doença. O primeiro passo é conhecer os fatores de risco. Em 2011 o FDA ( agência que regula drogas americanas ) discutiu o risco das novas pílulas anticoncepcionais e incluiu um aumento de risco nas suas bulas . A incidência de 12,5 casos a cada 100 mil mulheres que utilizavam hormônios anticoncepcionais  passou para 30,8 casos  após a introdução das pílulas mais modernas. Um estudo publicado na revista especializada The BMJ Today e que foi conduzida por pesquisadores britânicos, mostra que as mulheres que tomam contraceptivos orais combinados, que contêm drospirenona, desogestrel, gestodeno e ciproterona, têm um risco de trombose venosa quadruplicado em relação àquelas que não tomam pílula. O risco é quase duplicado em relação às mulheres que tomam contraceptivos orais de estrogênio mais antigos, que contêm levonorgestrel, noretisterona ou norgestimata. Diferentemente como se pensava meios alternativos de administração desses hormônio , como adesivos , implantes e anéis não diminuem o risco . Geralmente esses métodos vão ter um risco maior em relação aos anticoncepcionais mais antigos ( a base de levonorgestrel  ) , mas mais baixo em relação aos anticoncepcionais modernos ( anticoncepcionais combinados de microdosagem ) . Os anticoncepcionais a base de progesterona não parecem ter aumento de incidência de casos de trombose , assim como o DIU ( dispositivo intra uterino ) que também funciona com um hormônio a base de progestágenos .   Quer dizer que devo parar de usar anticoncepcional...

TECNOLOGIA NO CONSULTÓRIO DE FLEBOESTÉTICA – PRECISAMOS DISSO TUDO ?

Já foi o tempo em que um bom vascular , munido de seu carimbo , boa vontade e uma caneta conseguiria dar um atendimento adequado a seu paciente . A Cirurgia Vascular se modernizou , se equipou , e o universo da Fleboestética não ficou pra trás . Nos últimos anos tivemos várias novidades que revolucionaram toda a abordagem relacionada ao diagnóstico e tratamento de varizes. Logo na primeira avaliação , no exame físico , tivemos o desenvolvimento de equipamentos de Realidade Aumentada ou de  transiluminação que permitem uma visualização muito mais adequada das varizes , permitindo a identificação de veias nutrícias antes não percebidas , que eram frequente causa de recidivas ou cirurgias mal sucedidas.       Depois de um exame físico minucioso o paciente será submetido a um exame de Doppler Venoso , exame não invasivo , indolor , que vai avaliar todo o funcionamento das veias , mostrando as veias safenas , o sistema profundo , antecedente de tromboses ou tromboflebites , veias nutrícias , enfim , vai traçar um mapa vascular que será o guia que o médico vai utilizar para decidir o melhor tratamento . E qualquer médico pode fazer o exame de Doppler ? Qualquer Cirurgião Vascular ou Radiologista habilitado e treinado pode realizar esse exame , porém existe uma tendência atual que eu classifico como essencial para o sucesso do tratamento que é : O MÉDICO QUE REALIZARÁ SEU TRATAMENTO DEVE FAZER SEU PRÓPRIO EXAME . Existem particularidades no exame físico que apenas o cirurgião vascular que está atendendo pode identificar . Não é infrequente que ao examinar uma área com vasinhos , de...

VASINHOS NO ROSTO , PODEMOS TRATAR ?

Quantas vezes já não ouvi a frase : Nossa , isso tem tratamento ? Pode fazer ? Uma grande parcela da população tem vasinhos no rosto, em asa do nariz , ao redor do lábio , muitas vezes em região periorbitária causando aquela sensação escurecida ( a famosa olheira )  ou nas têmporas e testa ( aquela veia saltada ) que dá uma sensação de envelhecimento . Como uma grande parcela das pessoas não sabe que existe tratamento estético para esse tipo de lesão , passam a vida com esse incômodo sem saber que a solução simples está a um passo. Existem motivos para se desenvolver teleangiectasias e veias  de face , e vou listar alguns:  Predisposição individual. Os vasinhos podem aparecer por tendência individual, e em qualquer idade . Mesmo crianças podem ter teleangiectasias na pele. Envelhecimento. A predisposição ao aparecimento desses vasinhos aumenta com a idade. Exposição ao sol.  Que vão aparecer principalmente na face, pescoço e colo. Gravidez. O aparecimento dos vasinhos na gravidez acontece por mudanças hormonais. Podem desaparecer (ou não) após o parto. Uso de cremes à base de corticóide. Rosácea. Conforme a rosácea evolui, aparecem pequenos vasos dilatados na face. Excesso de peelings químicos Mas como tratá-los? LASER ND YAG 1064 E LUZ PULSADA A luz pulsada é capaz de tratar a grande maioria dos vasinhos de face , e é ideal pacientes com roséola , associado a tratamento dermatológico adequado . Mas o Laser Nd Yag 1064 é o que existe de mais específico para tratamento de lesões vasculares apresentando maior efetividade no tratamento . Alguns cuidados são necessários antes e depois do procedimento, como não aplicar cremes ou...

VARIZES E GESTAÇÃO

Poucos momentos na vida de uma mulher dão uma sensação louca como a de gestar . É um misto de satisfação , plenitude , medo , responsabilidade , enfim , um momento extremamente intenso que dura 9 meses mas passa voando. Durante esses nove  meses mudanças radicais acontecem no seu corpo , e devemos estar preparados para a jornada : PRIMEIRO TRIMESTRE A barriga ainda não apareceu mas os hormônios já estão a flor da pele e existe um aumento importante da volemia ( quantidade de sangue circulante no corpo ) , afinal temos que formar uma placenta . O aumento da progesterona pode causar uma flacidez das veias o que pode levar a inchaço , dor nas pernas , tonturas e sensação de queimação SEGUNDO TRIMESTRE Costumo dizer que é a melhor fase da gestação , a barriga ainda não está muito grande , o corpo já se adaptou ao aumento da volemia e variação hormonal , enfim , 3 meses de relativo sossego . Nessa fase é comum a queixa de câimbras a noite . TERCEIRO TRIMESTRE A barriga atinge seu apogeu e junto com ela existe uma compressão importante da Veia Cava ( dentro da barriga ) o que prejudica terrivelmente o retorno do sangue das pernas e vai ser responsável por aquele pé pãozinho no final da gestação . Claro que quanto maior for o ganho de peso durante a gestação , mais sofrido será esse período . Apesar de termos essas diferenças entre as fases da gestação , tenho pacientes que terão manifestações gravíssimas , com piora das varizes , tromboflebites , trombose , e por outro...

OS HOMENS TAMBÉM TEM VARIZES ?

Varizes são veias dilatadas e tortuosas que perderam sua função causando danos estéticos e danos circulatórios , sendo causa de dor , inchaço , câimbras , manchas nas pernas e comprometimento estético. Trabalhos mostram que 30% dos homens vão desenvolver varizes ao longo da vida . QUAL A DIFERENÇA DAS VARIZES FEMININAS ? Primeiro , apesar de também ter como sua principal causa a hereditariedade , a prevalência de varizes em homens é cerca de 15 % mais baixa do que no sexo feminino , mas em contra partida as varizes masculinas costumam ser bem mais calibrosas . Apesar de ter varizes mais grossas , o homem não está sujeito a ação dos hormônios femininos , tem musculatura da panturrilha bem mais desenvolvida , e talvez por isso , em geral tem bem menos sintomas do que as mulheres . Se somarmos tudo isso a falta de incômodo na parte estética , afinal os pêlos masculinos disfarçam muito os casos mais iniciais da doença , é muito comum que os homens porterguem a procura de um tratamento , o que acaba aumentando bastante o porte da cirurgia a que será submetido . Feito o diagnóstico , a cirurgia em si tem as mesmas indicações e técnicas realizadas para o sexo feminino . Mais detalhes das opções de cirurgia de safena você pode ler AQUI . E HOMEM FAZ APLICAÇÃO DE VASINHOS ? Já foi o tempo em que os consultórios vasculares eram preenchidos apenas por mulheres . De dez anos pra cá , existe um aumento significativo da procura do sexo masculino por tratamentos estéticos . Peeling , laser facial , depilação a...

MICROCIRURGIA DE VARIZES , QUANDO FAZER ?

Existem 3 tipos básicos de varizes que devemos tratar : Veias reticulares : Veias varicosas superficiais , geralmente não causam  prejuízo a circulação em si . Apenas de conotação estética . Veias nutrícias : Veias varicosas ou normais mas que estão em íntima ligação com os famosos vasinhos ( telangiectasias ) . Elas por si só não são o problema mas não conseguimos um resultado estético adequado dos vasinhos sem que essas veias sejam tratadas também, é como se elas alimentassem os vasinhos . Veias tronculares : Veias geralmente mais calibrosas e que estão intimamente relacionadas com veias internas ( safenas ou perfurantes ) , essas sim podendo causar algum dano a circulação , devendo ser tratadas por questões de saúde  . Nesse caso não é infrequente a associação com insuficiência de safena . Como tratar essas veias ? Os dois primeiros tipos permitem uma gama maior de tratamentos , podendo ser usada escleroterapia convencional , escleroterapia com espuma densa , laser associado a escleroterapia  ( leia detalhes em  COMO TRATAR MEUS VASINHOS ) ou microcirurgia  .  Vários fatores ajudarão o médico a escolher o melhor método : O calibre da veia O tom de pele da paciente localização da veia na perna Se a veia está mais profunda ou superficial na pele O terceiro tipo , as veias tronculares são de tratamento cirúrgico , nesse caso está indicada uma microcirurgia . Caso exista insuficiência de safena associada será necessário um procedimento maior associado a microcirurgia . ( leia mais em LASER , RADIOFREQUÊNCIA , ESPUMA OU CIRURGIA CONVENCIONAL ? )  ) Como a microcirurgia  é feita ? Pode ser realizada com anestesia local ou intradural dependendo da quantidade de veias que serão tratadas . São...

COMO TRATAR MEUS VASINHOS

Se perguntarmos a qualquer vascular qual a principal causa de procura no seu consultório 100 % deles responderão sem pestanejar : VASINHOS ! Mas o que são vasinhos , ou como os médicos gostam de chamar , telangiectasias ? Telangiectasias são microvarizes , geralmente menores de 1 mm de diâmetro e permanecem dentro da camada da pele , com aparência arroxeada ou avermelhada , com ramificações e causando extremo incomodo estético para a grande maioria das pacientes .Já as varizes são veias mais grossas ( maiores de 1 mm ) e que permanecem abaixo da pele , em uma camada mais profunda . Apesar de fazerem parte da mesma doença , vasinhos não viram varizes e vice versa . Os vasinhos são de causa genética ( herança familiar ), mas fatores ambientais como tipo de profissão ( permanecer muitas horas em pé ) , obesidade, sedentarismo , uso de hormônios anticoncepcionais , gestação , menopausa são todos fatores agravantes que podem piorar o quadro . Na grande maioria dos casos os vasinhos são de conotação estética mas eventualmente , dependendo de sua localização e distribuição nas pernas eles podem servir como um sinal de alerta ao vascular para investigar problemas mais graves , como insuficiência de safena ou veias perfurantes . Se esse for o caso o paciente será submetido a tratamento mais adequado antes de atacar os vasinhos ( SAIBA MAIS AQUI ) Já em alguns casos , apesar de ter vasinhos de caráter estético , esses podem estar associados a veias nutrícias , e um tratamento adequado deve incluir o tratamento dessas veias  ( Seja com ClaCs , espuma – detalhados mais a...

LASER, RADIOFREQUÊNCIA , ESPUMA OU CIRURGIA CONVENCIONAL ?

Hoje em dia temos tantas opções de tratamento para as famosas varizes que fica até confuso para o paciente decidir junto ao seu médico qual seria a melhor escolha . Resolvi então escrever um post explicando de forma um pouco mais detalhada cada médodo com suas vantagens e desvantagens . Nesse post estou me referindo basicamente ao tratamento da veia safena ( magna ou parva ) e veias mais internas , se quiser mais informações sobre vasinhos e varizes superficiais  clique no post COMO TRATAR MEUS VASINHOS   ou no post MICROCIRURGIA PARA VARIZES .   CIRURGIA CONVENCIONAL Como é feita : É feito um corte pequeno ( 0,5  cm ) no tornozelo e outro em torno de 2-3 cm na virilha . Pelo corte do tornozelo é introduzido um aparelho que se chama fleboextrator, que vai correr pela safena e ser exteriorizado pela virilha . Depois esse aparelho é arrancado trazendo a veia junto . Vantagens : Ainda é o método mais realizado no Brasil , consagrado , com bons resultados . Desvantagens : Como a veia é arrancada , geralmente temos uma área maior de hematomas e consequentemente mais dor pós operatória .O tempo de recuperação costuma ser em torno de 15 dias . ENDOLASER E RADIOFREQUÊNCIA Como é feita : É feita sem cortes , a veia safena é puncionada e uma fibra é colocada através de um introdutor dentro da safena.A ponta da fibra é  posicionada na virilha ( GUIADA POR ULTRASSON ) . A outra extremidade da fibra é então conectada a um aparelho de laser ou radiofrequência que vai liberar uma energia que vai queimar a veia . A fibra então é...